Como comprar e levar meus dólares?

Conheça as opções e a melhor forma de comprar seus dólares

Comprar dólar é uma etapa que sempre vem acompanhada de 2 pensamentos pra mim, um bem feliz e um beeem triste:
1. A viagem tá chegando!
2. Onde o meu dinheiro foi parar?! Era tanto dinheiro antes de converter pra dólar, socorro!

E bom, não tem jeito, o dólar tá caro mesmo e é isso. O lado bom é que se você seguiu as dicas do Disney Point até agora, você conseguiu planejar a sua viagem economizando bastante em alguns pontos, e agora é a hora de converter essa economia em dólares pra gastar na Disney!

Existem 3 formas principais de usar seus dólares durante a sua viagem: em espécie, Cartão Pré-Pago ou Cartão de Crédito. Todos tem preços e taxas diferentes, além de vantagens e desvantagens em termos de segurança e planejamento. Existem também algumas outras opções que eu vou explicar lá embaixo e que atualmente são menos populares. Mas eu já usei todas elas e explico aqui uma a uma pra você! ?


Entendendo o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF)

Toda operação internacional que você fizer envolvendo moedas diferentes te obrigará a pagar o IOF, ou Imposto sobre Operações Financeiras. Resumindo, tudo o que você comprar de fora do Brasil, tem imposto. E esse imposto varia de acordo com a forma com a qual você pagar a sua operação (no crédito ou  com dinheiro em espécie).
Se você comprou seus ingressos no site oficial de algum parque, ou reservou seu hotel direto em um site americano, você já conheceu essa tarifa no cartão de crédito.

O IOF é de 1,1% para compra de moeda em espécie, e 6,38% para compras no cartão de crédito.
Exemplo:

Se você comprar R$ 1.000 em dólares, você pagará:

  • Dólar em espécie: R$11,00 de IOF
  • Cartão de débito, crédito, pré-pago ou traveler check: R$ 63,80 de IOF ?

Dólar comercial ou dólar turismo? de compra ou de venda?

O dólar da sua viagem é o dólar turismo de venda.

O dólar comercial é utilizado apenas para operações entre bancos, instituições financeiras e empresas. Tudo o que envolve a sua viagem é feito com o dólar turismo.

O dólar turismo de compra é o dólar que a casa de câmbio compra de você e te paga em reais, depois que você retorna ao Brasil. Ele é sempre mais baixo do que o de venda, então normalmente é vantagem guardar seus dólares pra uma próxima viagem, e não revender para a casa de câmbio!

O dólar turismo de venda é o dólar que realmente te interessa: é o dólar vendido pelas casas de câmbio.

Se você olhar as cotações pelos portais de notícia reparará que o dólar turismo de venda é o mais caro de todos (pois é, nos resta aceitar), e o valor que você vê nos portais ainda tem um acréscimo de 3 a 5 centavos na casa de câmbio, pois é assim que elas lucram, na verdade. Então se você quiser acompanhar os valores do dólar para saber um bom momento para trocar os seus, repare sempre no dólar turismo de venda e acrescente uns 4 centavos no número que você encontrar.


DÓLAR EM ESPÉCIE

O que é

Cédula. Papel moeda. Verdinhas. Obamas. Basicamente, dinheiro vivo!

Vantagens: IOF baixo, de 1,1%
Desvantagens: Não é seguro para transportar

90% das vezes eu acabo optando pelos dólares em espécie. A diferença do IOF é razoável, e eu prefiro tomar cuidado na hora de transportar e aproveitar pra trocar mais dinheiro.
A dica aqui é: compre as doleiras (vende em qualquer loja de malas de viagem e custam em torno de R$20,00) e divida todo o dinheiro entre os membros da sua família, deixando alguns dólares na carteira pra que vocês consigam comer no aeroporto e comprar alguma coisa no freeshop. Jamais deixe o dinheiro todo junto, e também nunca deixe na mala a ser despachada ou na bolsa que ficará nos compartimentos de bagagem, onde você pode cair no sono e alguém pegar sem você perceber. Fique com o dinheiro em você o tempo todo, e chegando no hotel já guarde no cofre do quarto, retirando todos os dias a quantidade que você planeja utilizar.

 as doleiras são indispensáveis para qualquer viagem ao exterior!

as doleiras são indispensáveis para qualquer viagem ao exterior!

Tomando esses cuidados, não tem como dar errado! E o melhor aqui é que você tem um controle mais claro de quanto está gastando e se precisa dar uma segurada nos gastos até o final da viagem.

Eu recomendo que você combine os dólares em espécie com outros meios também de levar o seu dinheiro, por questões de segurança. É sempre bom ter uma parte em cartão pré-pago ou em cartão de crédito também.


CARTÃO PRÉ-PAGO

O que é

Um cartão de crédito pré-pago onde você carrega antes de sair do Brasil e utiliza em qualquer lugar que aceite um cartão de crédito Visa.

Vantagens: tarifa diferenciada, recarga durante a viagem e segurança para transportar
Desvantagens: IOF alto, de 6,38%, e não pode ser utilizado para compras online

O Cartão Pré-Pago é uma forma bastante inteligente e segura de levar dinheiro pra fora. Para obter um cartão basta ir até a casa de câmbio de sua preferência e solicitar um. A carga mínima para ativar o cartão normalmente é de US$200, e o quanto você depositar é o quanto você terá pra gastar. O legal aqui é que ele funciona como um cartão de crédito, e então é aceito em todos os lugares que aceitam cartão de crédito Visa ou Mastercard, o que nos Estados Unidos significa 99.99% dos lugares! Os dois mais famosos são o Visa Travel Money e o Cash Passport.

cartão pré-pago da Cash Passport
cartão pré-pago da Cash Passport

Você pode carregar e recarregar o seu cartão quantas vezes precisar, inclusive durante a viagem através do site do cartão e do seu internet banking. E se você precisar sacar o dinheiro do cartão você pode, mediante o pagamento de uma taxa simbólica (US$2,50 a US$5,00).

Muitas casas de câmbio negociam uma tarifa mais baixa pra quem opta pelo cartão pré-pago, cerca de 2 a 3 centavos mais baixo do que o dólar em espécie (o que no final vira uns bons reais), mas você vai ter que pagar um IOF de 6,38% caso opte pelo cartão pré-pago, pois o governo interpreta como uma operação de crédito, mesmo você já tendo pago antes por ele. Mas é aquilo, faz as contas e veja o que compensa no seu caso! 🙂

E pra quem se preocupa com segurança, uma historinha: quando eu tinha 17 anos eu fiz um intercâmbio no Canadá. logo na terceira semana eu perdi o meu VTM. Eu liguei pro número de emergência do cartão, fiz o bloqueio ,e em 2 dias (DOIS DIAS!!) chegou um cartão novo por correio! Assim, fácil, prático e seguro!


CARTÃO DE CRÉDITO

O que é

O seu cartão de crédito do dia-a-dia, desbloqueado para uso internacional

Vantagens: facilidade de não precisar ir trocar o dólar, seguro, pode fazer compras online e é pós-pago (você gasta lá e paga só quando voltar)
Desvantagens: IOF alto, de 6,38%, e dólar instável

Esse é meu Plano B durante as viagens. Sempre levo o meu com o limite liberado e ando com ele para casos de emergências (às vezes a emergência pode ser um tênis incrível no outlet, não se engane! hahahah). Mas enfim, eu busco usar o mínimo possível, mas sempre acabo usando, especialmente para fazer as compras online, pois nenhum outro meio permite isso.

Outra coisa bem legal do cartão de crédito é que você gasta na viagem e só paga depois que voltar, sendo o único meio pós-pago de fazer compras. Mas isso também pode ser um problema: suas compras ficam no cartão em dólar, e só passam pra reais no dia que a fatura fechar. Você corre um risco muito grande de ir viajar com o dólar a um valor em conta, fazer várias compras por lá e na volta o dólar subir, e sua fatura pode acabar ficando nas alturas inesperadamente. Então fique bem atento com os gastos no cartão por causa disso.

Lembrando que nos Estados Unidos você não fala no caixa se é crédito ou débito, as operações são em crédito. Poucos lugares oferecem a função débito!


OUTRAS OPÇÕES

Existem duas outras formas menos populares de usar o seu dinheiro nos Estados Unidos, mas que talvez sejam melhores no seu caso! Veja só:

Saque

A maioria dos cartões são habilitados pra saque no exterior. Você saca direto da sua conta em qualquer caixa eletrônico. O preço dessa comodidade é pagar um IOF de 6,38% e ainda uma taxa de saque do banco e outra do caixa eletrônico. Os caixas cobram cerca de US$4,00, e cada banco cobra uma tarifa diferente pelo saque (de R$15 e R$45 reais por saque, dependendo do seu banco). Outra coisa: você tem um limite de saque por dia, que também varia de acordo com o seu banco. Se você quiser saber mais sobre essa opção eu recomendo que você converse direto com o seu gerente. Mas cada vez mais eu tenho usado os saques no exterior, e imagino que essa seja a tendência daqui pra frente.

você encontra caixas eletrônicos, ou ATMs como são conhecidos por lá, em praticamente qualquer lugar.

Traveler cheque

Os traveler cheques eram bem mais populares antigamente, mas ainda tem gente que gosta de utilizar. Os traveler cheques funcionam como um “vale” pré-pago, que você troca por dinheiro em espécie conforme a sua necessidade ao longo da viagem. Eles são bem seguros, porque em caso de perda ou roubo você pode apenas bloquear o cheque e receber o seu dinheiro de volta. A popularidade caiu bastante justamente porque criaram o cartão pré-pago, tão seguro quanto e consideravelmente mais prático, já que pra trocar o seu traveler cheque você precisa procurar um banco, uma casa de câmbio ou torcer pro seu hotel fazer a troca na recepção, enquanto o cartão pré-pago você consegue comprar direto no estabelecimento.

Traveler Check da American Express
Traveler Check da American Express

Combinando diferentes formas de levar o seu dinheiro

Eu recomendo muito que você não leve o seu dinheiro de uma única forma. Tente sempre combinar as formas de levar o dinheiro. Digo isso porque se por exemplo você perde o seu cartão de crédito ou o seu cartão pré-pago, você precisa ter uma quantidade boa de dinheiro pra ficar bem até receber uma segunda via, e se você é roubado e perde seus dólares em espécie, precisa ter uma segunda opção. Sempre pense em todos os imprevistos e esteja preparado.


Como trocar meu dinheiro?

Para trocar seus dólares ou obter seu cartão pré-pago em uma casa de câmbio você precisa levar seus reais em espécie. Nem todas as casas de câmbio aceitam débito, e nenhuma delas aceita crédito. Então se programe para sacar um pouco por dia ou para ir ao banco fazer uma retirada no caixa, dependendo do valor. A Confidence, que eu indiquei lá em cima, oferece ainda a opção de boleto ou transferência bancária. É super prático, e você vai na casa de câmbio só pra retirar a grana. E ah, leva o seu CPF e o seu RG, seja pra comprar ou pra retirar! 🙂


Quanto eu posso levar?

Você pode entrar nos Estados Unidos com até US$10.000,00 em dinheiro sem ter que declarar. Você pode entrar com quanto você quiser, na verdade, desde que declare o montante acima dos US$10.000,00. Muita gente pensa que esse valor é por pessoa, mas na verdade ele é por família. Para declarar, basta informar na imigração o quanto você está portanto e eles encaminham você para preencher a declaração. É rápido e tranquilo.

Qualquer dúvida que restar, pergunta aqui embaixo! 🙂